Logo nas primeiras consultas do pré-natal, serão solicitados uma série de exames de sangue como hemograma, glicemia de jejum, tipagem sanguínea, sorologias, função tireoidiana e eventualmente algumas outras dosagens que permitam avaliações imunológicas.

Dependendo da sua imunidade estes exames serão repetidos em outras fases da gravidez.

Pedidos de exame de urina são muito frequentes nesta fase, pois infecções urinárias, mesmo que assintomáticas podem ser causa de trabalho de parto prematuro.

Entre a décima primeira e a décima quarta semana de gestação, se faz o ultrasom morfológico com medida da translucência nucal. Este exame será realizado em um laboratório, com um médico especialista em medicina fetal e tem a finalidade de rastrear as principais alterações morfológicas do bebê, calculando um risco para malformações.

Entre a décima oitava e vigésima quarta semana de gestação o exame morfológico será repetido para obtermos maior sensibilidade no rastreamento de alterações fetais.

Por volta da vigésima oitava semana de gestação, o rastreamento de diabetes é solicitado. Um exame de sangue realizado no laboratório em que você toma por via oral uma dose alta de glicose e colhe sangue em um período de duas ou três horas para checar a dosagem de glicemia.

Lembrando que em toda consulta, seu médico mede pressão e faz uma série de perguntas sobre seu estado geral. E durante as consultas é o momento certo de esclarecer todas as dúvidas, inclusive sobre parto e amamentação!