A Ovodoação é mais uma alternativa entre tantas que a Reprodução Assistida possibilita.

Qualquer mulher pode querer doar voluntariamente seus óvulos, mas o mais comum é uma situação identificada como doação compartilhada de óvulos, em que tanto a doadora como a receptora têm problemas de reprodução.

Normalmente, o problema de infertilidade da doadora está relacionado a fatores masculinos ou tubários e, por serem jovens, possuem um número maior de óvulos de boa qualidade, por isso podem doar.

A doação é anônima, ou seja, os doadores não irão conhecer a identidade dos receptores e vice-versa, respeitando todas as regras estabelecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

E por falar em regras, a idade máxima para doar é de 35 anos.

Além disso, exames negativos para infecções e alterações dos cromossômicos, além de ausência de história familiar para doenças genéticas hereditárias são essenciais para que a mulher possa doar seus óvulos.⠀⠀