A fertilização com o útero de substituição, conhecido popularmente como barriga de aluguel ou doação temporária do útero, está indicada para aquelas pacientes que não possuem o útero, ou tem alguma alteraçao que acabe atrapalhando a implantação e o desenvolvimento embrionário.

O tratamento consiste na realização de uma fertilização in vitro com a formação de embriões. Os embriões são então, transferidos para o útero de uma doadora temporária do útero.

As doadoras temporárias do útero devem pertencer à família de um dos parceiros, em um parentesco consanguíneo até o 4º grau (mãe, irmã, avó, tia e prima), respeitando a idade limite de até 50 anos.

Quando a doadora temporária do útero não preencher esses critérios de parentesco, é necessária uma autorização especial do Conselho Regional de Medicina. Esse processo não poderá ter caráter lucrativo ou comercial. Todos os envolvidos devem assinar um termo de consentimento informado, ter um relatório médico e psicológico, atestando a adequação clínica e emocional da doadora temporária do útero. Se a doadora temporária do útero for casada, ou tiver uma união estável, o companheiro(a) ou cônjuge, deve apresentar por escrito a sua autorização.