A menopausa é o momento da vida da mulher que ela para naturalmente de ter períodos menstruais. Isto acontece quando os ovários param de produzir o estrogênio: o hormônio feminino.

Sendo assim, a menopausa marca o fim dos anos reprodutivos em que ela não pode mais engravidar naturalmente. E a idade média em que as mulheres passam por ela é variável e depende da população estudada. No Brasil essa idade este por volta dos 49 anos de idade.

Porém, algumas mulheres podem chegar a esse período bem antes do esperado. Quando isso acontece chamamos esse momento de menopausa precoce.

Quando o assunto é menopausa precoce, as mulheres podem ter algumas dúvidas e incertezas, como: o que é realmente a menopausa precoce? Quais sãos os seus sintomas, porque ela acontece e quem ela pode atingir? É o que veremos no post de hoje.

O que é a menopausa precoce?

A menopausa precoce ocorre quando a última menstruação da mulher acontece antes dos 40 anos de idade.

Quais são os sintomas?

O conjunto de sintomas que surgem nesse período de parada da menstruação é chamado climatério. Esses sintomas são causados, em grande maioria dos casos, pela diminuição dos níveis de estrogênios no sangue.

Nessa fase, pode ser comum que as menstruações fiquem mais espaçadas. Por isso, apesar dos sintomas do climatério estarem presentes, a menopausa só é definida após a mulher passar 12 meses sem menstruar.

Entre os outros sinais e sintomas do climatério podemos citar:

  • Ondas de Calor: Sensação repentina de calor que percorre a parte superior do corpo e rosto. A sensação pode durar de alguns segundos ou vários minutos. Algumas mulheres têm ondas de calor algumas vezes por mês. Outras os têm várias vezes por dia. A sensação pode acontecer ainda durante a noite (suores noturnos) e influenciar o sono;
  • Problemas de sono: A insônia pode ser inicial (problemas para adormecer) ou terminal, podendo acordar muito antes do seu tempo habitual, podendo comprometer as suas atividades diárias. O suor noturno também pode interromper sono.
  • Alterações do trato vaginal: À medida que os níveis de estrogênio diminuem, o revestimento da vagina pode tornar-se mais fino, mais seco e menos elástico. A secura vaginal pode causar dor durante as relações sexuais;
  • Infecções urinárias: Podem ocorrer com mais frequência. A atrofia vaginal pode influenciar na abertura da uretra, facilitando a ascendência de bactérias para o interior da bexiga aumentando o risco de infecções do trato urinário.

Por que a menopausa precoce acontece?

A Menopausa precoce em grande parte das vezes não tem uma causa definida e nesse caso é chamada de idiopática.

Porém, podemos identificar algumas causas que são divididas em primárias, ou seja, quando o processo todo se desenvolve primariamente dentro do ovário, como os de natureza genética, notadamente relacionados a defeitos no cromossomo X, ou de natureza autoimune quando está associada a processos autoimunes diversos que acabam por comprometer a foliculogênese, como é o caso do Lúpus eritematoso sistêmico, tireoidite de Hashimoto, diabetes Mellitus tipo I, miastenia gravis, etc.

Já entre as causas secundárias, ou seja, decorrentes de processos que se desenvolvem primariamente fora dos ovários, podemos citar: tratamentos para câncer, como irradiação e quimioterapia, toxinas ambientais como é o caso dos produtos da fumaça do cigarro e doenças infecciosas, como no caso da caxumba e varicela zoster.

Você já percebeu algum dos sintomas da menopausa? Chegou a comentar isto com seu médico? Lembre-se que quanto antes for o diagnóstico, mais rápido poderá ser o tratamento. E se ficou com alguma dúvida sobre o assunto, conte para a gente nos comentários ou entre em contato!

Referências:
Questionário com perguntas frequentes sobre a saúde da mulher, publicado em maio de 2015 pelo The American College of Obstetricians and Gynecologists – The College (ACOG).