menopausa precoce

A menopausa é o momento da vida da mulher em que ela para, naturalmente, de ter períodos menstruais. Essa mudança acontece porque os ovários param de produzir o estrogênio, ou seja, o hormônio feminino.

A menopausa também é marcada pelo fim dos anos reprodutivos, ou seja, ela não pode mais engravidar. A idade média em que as mulheres passam pela menopausa é variável e depende da população estudada. No Brasil, essa idade chega por volta dos 49 anos de idade.

Porém, algumas mulheres podem passar pela menopausa um pouco mais cedo, ou seja, antes dos 40, o que chamamos de menopausa precoce.

No artigo de hoje, nós vamos falar um pouco sobre os tratamentos mais comuns para a menopausa precoce, como eles funcionam ou se existem contraindicações ou efeitos colaterais. Acompanhe:

Sintomas da menopausa e da menopausa precoce

Junto com a menopausa e a menopausa precoce, também chega um conjunto de sintomas chamado climatério, que são causados, em grande parte, pela diminuição dos níveis de estrogênio no sangue. Entre os sinais e principais sintomas do climatério podemos citar:

  • Ondas de Calor;
  • Problemas de sono;
  • Alterações do trato vaginal;
  • Infecções urinárias;

Indicações para alívio dos sintomas da menopausa precoce

Terapia hormonal

A terapia hormonal pode ajudar a aliviar os sintomas de menopausa e da menopausa precoce. O tratamento consiste em prescrever estrogênio para as mulheres que não possuem útero (devido a uma histerectomia, por exemplo) e para aquelas que possuem o órgão, é recomendado o uso concomitante da progesterona que pode ser de maneira intercalada conforme a orientação do médico.

Como é administrada a terapia hormonal?

O estrogênio pode ser administrado em várias formas. As formas sistêmicas incluem pílulas, géis e sprays aplicados à pele. Se for prescrita a progesterona, ela pode ser administrada separadamente ou combinada com o estrogênio.

Para as mulheres que só apresentam secura vaginal podem ser prescritas terapias de estrogênio locais na forma de anel vaginal, comprimido ou creme, que liberam pequenas doses de estrogênio no tecido vaginal.

Benefícios da terapia hormonal

A terapia sistêmica de estrogênio (com ou sem progesterona) mostrou ser o melhor tratamento para o alívio de ondas de calor e suores noturnos. Os tipos sistêmicos e locais de terapia com estrogênio aliviam a secura vaginal. A terapia combinada de estrogênio e progestágeno pode reduzir o risco de câncer de endométrio

Riscos da terapia hormonal

  • A terapia hormonal combinada está associada a um pequeno risco aumentado de ataque cardíaco. Esse risco pode estar relacionado à idade e condições médicas pré-existentes.
  • A terapia hormonal combinada e a terapia exclusivamente com o estrogênio, estão associadas a um pequeno risco aumentado de AVC e trombose venosa profunda.
  • As formas de terapia não orais (spray, anéis e outros) podem ter menos risco de causar trombose venosa profunda.
  • A terapia hormonal combinada está associada a um pequeno risco aumentado de câncer de mama.
  • Existe um pequeno risco aumentado de doença da vesícula biliar associada à terapia com estrogênio com ou sem progesterona. O risco é maior com as formas orais de terapia.

Hormônios bioidênticos

Os hormônios bioidênticos provêm de fontes vegetais. E incluem produtos comercialmente disponíveis e preparações compostas. Os hormônios bioidênticos compostos são feitos por um farmacêutico, de acordo com a prescrição de um médico especialista.

Eles têm os mesmos riscos que as terapias hormonais, mas também podem ter riscos adicionais devido à maneira que são feitos.

Também não existe evidência científica de que os hormônios compostos sejam mais seguros ou mais eficazes do que a terapia hormonal padrão.

Plantas e suplementos de ervas

Plantas e ervas que foram usadas para alívio dos sintomas da menopausa incluem soja, cohosh preto e remédios de ervas chineses. Apenas algumas dessas substâncias foram estudadas para segurança e eficácia.

Além disso, a forma como esses produtos são fabricados não está regulamentada. Não há garantia de que o produto contenha ingredientes seguros ou doses efetivas da substância. Se você tomar um desses produtos, não deixe de informar seu médico.

E então, você ainda tem alguma dúvida sobre os tratamentos hormonais? Deixe seu comentário ou entre em contato para que a gente possa te ajudar a esclarecê-la!

Referências: Questionário com perguntas frequentes sobre a saúde da mulher, publicado em maio de 2015 pelo The American College of Obstetricians and Gynecologists – The College (ACOG).